Pesquise

6.7.07

Há corações no papel higiênico

Por favor, minha amiga,
Não derrame tuas lágrimas por mim.
Eu já chorei por nós dois,
E obrigado pelo teu abraço.

Eu estava cansado,
Mas não estou triste (mentira)
Já não tenho mais forças,
Quero dormir por uns dois séculos.
Tirar o cérebro da tomada por um tempo.

Sair deste planeta, de mansinho,
Pela porta dos fundos,
Sem que ninguém perceba.

Sinto saudade dos meus lunáticos amigos de marte,
Mas continuo aqui, caminhando na lama, nessa Terra de ilusões.

Mas é certo que um dia eu saio desse planeta, de mansinho,
Pela porta dos fundos, sem ninguém perceber.

______
Por Marco Vicente Dotto Köhler, em 31/05/2005.

8 comentários:

Flavia Melissa disse...

que coisa mais doida, encontrar pessoas em blogs que dizem as coisas que sentimos através de palavras que não são nossas!

obrigada por trazer à minha consciências aspectos de mim mesma e de meus sentimentos que eu nem fazia idéia de que estavam aqui.

beijo grande!

JKishin disse...

É por isso que meu Universo é Bizarro. bjocas!!! : - *

Fê Savino disse...

Curioso... às vezes me sinto exatamente assim... querendo sair pela porta dos fundos!!!
Fazia tempo que não passava por aqui...
Adoro! Sempre uma ótima visita a se fazer!

Bjo...

Flavia Melissa disse...

tá na hora de mandar post novo, né não?

JKishin disse...

ééééé.... trocar o post.
bjinhos!!!

Flavia Melissa disse...

atualizaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
cáspita!

Cintia disse...

Só passando para avisar que o blog mudou de endereço: designiosedesejos.blogspot.com

Beijo,

Flavia Melissa disse...

toc toc toc...
kd tud fiiii?

atualiza, po!

(isso parece um karma, toda vez que encontro um blog bacana a pessoa some! HUMPFT!!!)