Pesquise

28.6.07

penso que não penso

Às vezes, penso que não penso.
Se penso, penso. Pensando estou.
Será? Passou: seria.
Não pesnsei? Penso tanto em não pensar...
que penso não ter pensado.
Não: penso ter não pensado.
Mas, no fim das contas,
apenas penso não pensar.

--------//----------

Quando criança, passava, por vezes, horas tentando flagrar meu cérebro em um momento de não-pensamento.

Quando pensava que havia conseguido, meus pensamentos me advertiam: "hei! se você pensa que não está pensando, está aí um pensamento: não pensar!"
Isso me irritava. Só não sei se irritava mais mais do que nas vezes em que fiquei imóvel, olhando para o horizonte (geralmente com uma montanha e algumas nuvens), na tentativa de ver a Terra girar, ver a rotação da Terra.
Algumas vezes pude jurar ter visto. Mas eram as nuvens que se moviam. Engano puro, esse meu.
Será que eu deveria ter parado de pensar em ver a Terra girar, enquanto a observava? Talvez, assim, tivesse conseguido ver o giro da Terra e também conseguido o não-pensar.
Mas, também, será que teria conseguido - se isso acontecesse - flagrar o exato momento de não-pensamento?
___
Por Marco Vicente Dotto Köhler

2 comentários:

Flavia Melissa disse...

ei, ei, ei!
juro que tinha deixado um comentário aqui!

coisa nova, vai?
posta logo!

beeeeeeijo!

Fê Savino disse...

Doideira verdadeira...
Já tentei fugir dos meus pensamentos... a gente foge de alguns e encontra tantos outros pelo caminho... um verdadeiro círculo vicioso...
Apenas pensamentos...