Pesquise

31.10.07

Barbas de molho?

Hoje de madrugada enquanto penteava minha barba, pensei “será que o Fidel penteou a barba quando dominou Cuba?”.
Mas que barbaridade perder tempo pensando uma coisa dessas!
Madrugada será um monte de Madruga?
Se o tempo não é meu, como posso perdê-lo?
Por falar em barbaridade, lembrei do nome Bárbara. As Bárbara são bárbaras bárbaras, ou o inverso?
Sim, há uma lógica absurdamente bárbara nisso aí: as Bárbara são barbáries bárbaras ou bárbaras barbáries?
Mas, pelas barbas do profeta (ou pela do Fidel, se penteada), o que isso importa?
Se é importado, é barbarismo?
Que barbeiragem literária! Sou mesmo um barbato sem barbeiro. E sem chagas.
___________________________
De tão abarbado vou ficar abarbelado.
Mas não me abarbilhe, que sou só um barbato
Barbarizado sem tempo para barbeação.
___
Por Marco Vicente Dotto Köhler, em 31/10/2005.

4 comentários:

JKishin disse...

Esse negócio de barba está subindo a sua cabeça e se misturando com o cabelo já. Que perigo! : - )))

JKishin disse...

Esse negócio de barba está subindo a sua cabeça e se misturando com o cabelo já. Que perigo! : - )))

Gutemberg disse...

É meu caro marco, as brincadeiras semânticas estão pulsando de forma brilhante. Um grande abraço. Está sendo ótimo trilhar por este blog.

Jailson M.F. disse...

Acho que tb vou por as barbas de molho, que estou barbariado faz tempo!!!
conselho musical: the stone roses
Essa banda é doida, meio The doors, meio Pink Floyd, meio sei lá o que...

nova postagem no jailsonmf.blogspot.com
um poema de um amigo, seguido da minha análise...
muito bacana, vale a pena conferir...
abraços sinceros...