Pesquise

14.3.07

Concurso Literário

A Revista Piauí está promovendo, mensalmente, um "concurso literário", que consiste no seguinte: "Se você acha que tem talento para as letras, participe do concurso Encaixe a Frase, mais uma estupenda idéia de piauí. A coisa funciona assim: todo mês, publicaremos uma frase sem pé nem cabeça. Ao leitor-candidato caberá desenvolver um contexto que a torne sensata, que lhe confira pé e cabeça – se tiver tronco e membros, melhor ainda. Os textos poderão conter 3.200 caracteres (com espaços) e devem ser enviados até o dia 20 de cada mês para o endereço encaixe@revistapiaui.com.br. O melhor deles sairá na revista – ou seja, perdurará na língua portuguesa pela eternidade afora. À medida que as tentativas forem chegando à redação, desde que não assustem crianças, parlamentares ou a bispa Sônia, ficarão expostas à impiedade do juízo público aqui no site. Não deixe de informar seu nome completo e a cidade de onde escreve. Frase do mês de fevereiro 2007: 'Mas Alice, eu já disse que não sou mitômano!'
Eu, como todo viciado em escrever, resolvi participar do tal concurso. Não fui o vencedor. Nem esperava - Abre-se, aqui, uma discussão filosófica importante: "se não esperava vencer, por que participei?" mas isso é assunto para outro dia.
Já que não foi publicado na Piauí, publico no Coisas de Marco o texto em que encaixei a "frase do mês", com o qual concorri.
__________ //_________
São todos gregos
- oi, Alice.
- oi, tudo bem?
- tudo, e você?
- olha, estava aqui pensando numa palavra que acabei de ler... “mitômano”. O que será?
- ah! Vem do grego.
- sério? Como você sabe?
- todos os mitos são gregos.
- mas você sabe exatamente o que é?
- sim, com certeza. Mitômano é a pessoa que é irmã do mito. Entendeu?
- mais ou menos...
- assim, oh: ele é mano do mito, entende? Por isso, “mitômano”.
- não sei não. Estava pensando que pode ser romano. Sabe por quê?
- hm...
- “mi-tô-ma-no”. “Mano”, de Romano. E “mito”... bem, de mito, claro.
- não, é grego. Garanto.
- garante?
- sim. É grego porque, além de todos os mitos serem gregos, é uma palavra essencialmente grega.“Mito”, vem de “mythos”, que significa... ah! Você sabe: “mito”; e “mano”, vem de “hermanos”, assim como os argentinos, que também são descendentes de gregos, falam.
- continuo com minhas dúvidas... mas, já que você conhece e sabe do que está falando, os mitômanos eram confiáveis, assim como seus irmãos, os mitos?
- olha, Alice, claro que nem todos os mitos são bons, verdadeiros, honestos. Alguns mentiam, trapaceavam... essas coisas. Como o mito do trovão de Atenas, que fez com que os Troianos perdessem a guerra dos cem anos.
- foi na Grécia essa guerra aí?
- claro que foi. As guerras da antiguidade também são todas gregas.
- você é um mito.
- não, o que é isso.
- ah! Mas um “quase mito”, você é. E deve ser irmão de um mito em outra vida, para saber tanto assim das coisas.
- Eu, mitômano? Não, não.
- é, sim. Você é quase um mito. Sabe de todas as coisas que eu pergunto. Você tem todas as respostas e nunca mente para mim... isso é coisa de mito. Ou, pelo menos de irmão de mito.
- não é bem assim...
- claro que é! Você é um mitômano, admita.
- não, não sou, não.
- é!
- não sou!
- é, sim.
- não sou, não insista!
- eu sei que você é!
- pára com isso!
- você é sim, veja o teu nome: José Antônio.
- o que tem isso?
- isso, nada, mas o teu irmão é Hamilton.
- e daí?
- daí que chamam o teu irmão de “Milto”. E “Milto” é quase “mito”.
- tudo bem, “Milto” é quase “mito”, mas Alice, eu já disse que não sou mitômano.
- está bem. Acredito em você, já que você não mente.
__________ //_________
Por Marco Vicente.

2 comentários:

JKishin disse...

Esse concurso é interessante, mas eu gostei mesmo do Toby, o cavalo falante. Na próxima, alguma dia, vc consegue. ; - * bjinhos

Paulo Fernando disse...

Gostei do seu texto! Se eu fosse o juiz, lhe daria um prêmio de consolação, pelo menos.

Abraços!